fbpx
Fortaleza-CE - Brasília-DF
(85) 30219007 / (61) 3215-5367
dep.heitorfreire@​camara.leg.br

O auxílio que o Brasil precisa

O auxílio que o Brasil precisa

Há poucos dias acompanhamos atônitos cenas chocantes de famílias inteiras catando comida no lixo. É impossível não se sensibilizar com tamanho sofrimento desses cidadãos que vivem na mais completa pobreza. Sabemos que transferência de renda não resolve o problema a longo prazo, mas as pessoas têm fome hoje, não devemos ficar inertes a isso.

Estamos passando por uma crise sem precedentes no mundo contemporâneo. O caminho para tirar nossa população da pobreza e da vulnerabilidade econômica é longo. Desburocratização, melhoria do ambiente de negócio, redução de impostos, educação etc. São centenas as ações para melhorar a geração de emprego e renda. Entretanto, os mais necessitados não podem esperar, precisam alimentar suas famílias e ter condições de buscar empregos e fontes de renda.

O Auxílio Brasil, integrando políticas de assistência social, saúde, educação, emprego e renda vai buscar atender esses cidadãos em condições de vulnerabilidade social e econômica. Ao todo, atenderá cerca de 17 milhões de famílias nas mais diversas condições de vulnerabilidade. Não se trata de assistencialismo, mas de uma resposta rápida para um grave problema.

As dificuldades impostas por esse período ainda serão sentidas por um bom tempo. O Auxílio Brasil busca ampliar o alcance e simplificar o acesso a benefícios do governo para minorar a crise. Como nasce de forma integrada com diversas políticas públicas, buscará oferecer ao cidadão ferramentas para que o auxílio seja temporário e este possa conquistar no mercado seu sustento diário.

Estão previstas diversas políticas que vão inserir a juventude e os adultos no mercado de trabalho, como os Auxílios Inclusão Produtiva Rural e Urbana, ações voltadas ao empreendedorismo e entrada na economia formal. O desenvolvimento infanto-juvenil também foi contemplado com o apoio às gestantes, nutrizes, crianças e adolescentes. Há ainda benefícios voltados para a primeira infância; composição familiar (para jovens de 18 a 21 anos incompletos); superação da extrema pobreza; auxílio esporte escolar; programas para a iniciação científica e outros.

O adiamento do pagamento de parte dos precatórios é extremamente necessário para que possamos ajudar os mais necessitados. O Governo apenas adiará o pagamento o suficiente para que possamos superar essa crise humanitária que estamos vivendo.

Heitor Freire – deputado federal. Administrador de empresas e mestre em Comércio Exterior pela Universidade de Wolverhampton (Inglaterra)

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gostaria de receber nossos informativos?Você vai ficar por dentro de tudo que acontece em nosso mandato!

Se preferir também, entre em nossa lista de transmissão!